03/05/2013

Believe Cap.02/2ª tempotada - Joseph Morgan part.4

Que lindo *------*


-Tata! - Engoli a seco.

   Arregalei os olhos. Olhei para Lucas. Ele moveu a boca perguntando:
 “oque foi?”
   O encarei, movi minha boca formando:
“Rique, oque eu faço?”
 “inventa uma desculpa” - ele respondeu. Sorri ironicamente.
“Ajudou muito!” - Ele deu de ombros.

-Tata?! - Tinha ate me esquecido que Enrique estava do outro lado da linha.
-Oi Rique.
-Eu liguei lá em casa, mas você não atendeu.
-Eu... er... To na praia com o Lucas.
-Ok - Ele disse não acreditando muito no que eu dizia - Cadê o papai?

  Gelei.

“Ele quer falar com o papai” - Movi a boca.
“Fala...Hm...que ele saiu”

-Ele...Hm... foi ver alguns pianos - Disse, Lucas sorriu.
-Ata.
-Porque?
-Só queria falar com ele.
-Acho que a loja que ele foi com uns amigos fica em outra cidade - Inventei uma desculpa.
-Ah - ele pareceu desanimado - Eu só queria saber se podia fica um pouco mais na casa do Matteus.
-Claro que pode - Disse rápido e um pouco alto - Quer dizer, claro que você pode ficar, acho que papai não vai se importar.

    Olhei para Joseph, ele parecia tão frágil nessa cama, meus dedos se entrelaçaram no seu cabelo.

-Obrigado Tata - Eu sorri, pelo menos o Rique não iria sofrer com isso -Tchau.
-Tch... - Ele desligou na minha cara! - Que viado, ele desligou na minha cara.

   Lucas riu.

                2 meses depois...

    Sorri para papai. Ele tinha acordado hoje de manha, seus olhos ficavam pouco abertos, e ele parecia canssado. Sua respiração ainda continuava lenta e pesada.

-Ai papai, você não merece isso - O abracei e comecei a chorar.

----------- Flashback on -----------

-É ali - apontei para a casa do Matteus. Estava dentro do carro de papai e Lucas o dirigia.

    Ele parou o carro. Desci do mesmo e bati no portão. Rique abriu o mesmo e sorriu.

-Oi tata - ele me abraçou.
-Oi Rique - sorri, acenei para Matteus e seu irmão mais velho.
...

    Suspirei, Henrique já estava dormindo, ele tinha feito varias perguntas sobre papai, e a maioria delas eu inventei uma resposta esfarrapara. Não gosto de mentir para ele.
    Toquei as teclas do piano levemente. Olhei  para a partitura que estava ali, Joseph tinha começado a fazer um rascunho, ate um certo ponto estava boa, mas depois ficava meio estranha, como se fosse outra musica. Não que eu me ache uma ótima compositora, afinal papai tem vários fãs e musicas.  
    Subi as escadas, entrei no quarto de papai, abri a gaveta de um criado mudo, onde geralmente ficam as partituras em branco. Peguei todos os papai que estavam ali, encarei cada um. Contas, a minha certidão de nascimento e a do Rique, algumas fotos... Parei bruscamente as folhas caíram da minha mão. Peguei o atestado medico que tinha ali. Meus olhos encheram de lagrimas, minhas mão temiam minhas pernas tinham ficado bambas. Peguei um pedaço de papel e uma caneta. Escrevi um bilhete para Henrique inventando uma desculpa e falando que tinha cereal no armário caso eu não voltasse ate o amanhecer.
...

- Oque é isso? - Perguntei para o medico, o papel queimava meus dedos, minhas lagrimas já desciam descontroladas. Ele me encarou como se pensasse se contaria ou não.

----------- Flashback off -----------



Oiii Garotas!
Mais uma parte (minuuscula) do capitulo 
Me desculpem por ele estar pequeno!
 é que como eu sou uma pessoa que acrescenta muiiitas coisas amais se essa parte ficasse grande a ultima ia ficar muito pequena.
Então me desculpem.
Espero que gostem e comentem >.<
Xx Ysa

4 comentários:

  1. ta otimoooo continua :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigado pequena, já to escrevendo a ultima parte.

      Excluir
  2. PERFOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO *-*

    ResponderExcluir

Oii cenourinhas!
Sejam bem-vindas (:
O comentário de vocês são importantes para nos.
Então comenta princesa ;3